Especialidades Terapia Ocupacional Para quê?

Terapia Ocupacional - Para quê?

“Avaliação, tratamento e habilitação de indivíduos com disfunção física, mental, de desenvolvimento, social e outras, utilizando técnicas terapêuticas integradas em actividades seleccionadas consoante o objetivo pretendido e enquadradas na relação terapeuta/utente; prevenção da incapacidade, através de estratégias adequadas com vista a proporcionar ao indivíduo o máximo de desempenho e autonomia nas suas funções pessoais, sociais e profissionais e, se necessário, o estudo e desenvolvimento das respetivas ajudas ténicas, em ordem a contribuir para a melhoria da qualidade de vida.”

Decreto – Lei n.º 261/93, de 24 de Julho

equipa foto to margarida s

O que faz o terapeuta ocupacional?

O Terapeuta Ocupacional avalia as atividades que a pessoa não consegue realizar, olhando para todos os aspetos da sua vida diária (casa, escola, trabalho, lazer), de forma a encontrar soluções para que possa ser mais autónoma e independente, utilizando ao máximo as suas potencialidades. Simultaneamente compreende e analisa quais são as estruturas e/ou funções que estão a limitar o desempenho do paciente, procedendo-se então à construção de um plano de intervenção adequado, individualizado e verdadeiramente personalizado.

A intervenção do Terapeuta Ocupacional pode ser feita através de (por exemplo):

  • Adaptação de utensílios e de mobiliário;
  • Mudanças no ambiente onde a pessoa realiza as suas atividades;
  • Treino e reabilitação da função;
  • Treino das atividades da vida diária;
  • Orientação de cuidadores.

Quando devo recorrer ao terapeuta ocupacional?

Deve procurar um terapeuta ocupacional em qualquer faixa etária, sempre que alguma condição clínica (motora, cognitiva, emocional ou social) implicar dificuldade na realização das atividades do dia-a-dia (ex. cozinhar, vestir, comer, brincar, aprender, hobbies,etc).

Crianças/adolescentes:

  • Dificuldades: motricidade fina; motricidade global; manutenção da atenção; autocontrolo; brincar; aprendizagem; autocuidados; transições.

Adultos e Idosos:

  • Dificuldades na gestão doméstica; autocuidados (banho, vestir, comer, etc).
  • Adaptação uma nova nova limitação (ex. AVC).
  • Perda de memória.
  • Diminuição da mobilidade e destreza.
  • Sintomas depressivos e ansiedade com impacto na função.

 

A intervenção do Terapeuta Ocupacional pode ser feita através de (por exemplo):

  • Adaptação de utensílios e de mobiliário;
  • TO adaptacaoMudanças no ambiente onde a pessoa realiza as suas atividades;
  • Treino e reabilitação da função;
  • Treino das atividades da vida diária;
  • Orientação de cuidadores.

 

Image courtesy of criminalatt / FreeDigitalPhotos.net

Marcações

telemóvel91 777 00 62

Especialistas em Terapia da Fala, Psicologia e Terapia Ocupacional

50% de desconto na 1ª Consulta

Até 31/03/2017!

Marcação Online

 

Contatos

telemóvel91 777 00 62

email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

facebook facebook.com/faleconnosco.saude

blogspotfaleconnosco-saude.blogspot.com